Notícias

A- A+

Luta pela vida

12/2017

Dezembro passa a ser dedicado à prevenção ao HIV e aos direitos de quem vive com o vírus

Dr. Fernando Luiz de Andrade Maia: "muita gente está descuidando da prevenção e se expondo ao risco desnecessariamente"

Dr. Fernando Luiz de Andrade Maia: "muita gente está descuidando da prevenção e se expondo ao risco desnecessariamente"

A partir deste ano, dezembro será o mês dedicado à prevenção ao HIV, assistência, proteção e promoção dos direitos das pessoas que vivem com o vírus. A instituição do Dezembro Vermelho foi em função do Dia Mundial contra a Aids, mobilização que ocorre no 1º dia deste mês. Médico infectologista e cooperado da Unimed Maceió, Dr. Fernando Luiz de Andrade Maia alerta para o número crescente de casos da doença, reforçando a importância das campanhas educativas.
 
“A Aids é uma doença que, infelizmente, ainda está crescendo no Brasil e aqui em Alagoas. Pelo sucesso do tratamento, que não cura, mas controla bem a doença, muita gente está descuidando da prevenção e se expondo ao risco desnecessariamente”, diz o médico.
 
“O uso de preservativos, juntamente com a diminuição da promiscuidade sexual e o tratamento precoce dos infectados, é o tripé mais efetivo para o sucesso do controle. O uso do preservativo deve acontecer em todas as relações sexuais com pessoas que não sabem se estão infectadas, pois esta é uma relação sexual de risco”.
 
O tratamento das pessoas que têm HIV é feito com um coquetel composto de três drogas, de pelo menos duas classes. “O coquetel deve ser tomado por toda a vida. No momento, não há cura para a doença, apenas controle”, ressalta o especialista.